Ginástica Laboral é a atividade física orientada, praticada durante o horário do expediente, visando benefícios pessoais no trabalho. Tem co...

Ginástica laboral na visão de um profissional de Educação Física


Ginástica Laboral é a atividade física orientada, praticada durante o horário do expediente, visando benefícios pessoais no trabalho. Tem como objetivo minimizar os impactos negativos oriundos do sedentarismo na vida e na saúde do trabalhador.

A ginástica Laboral traz grandes benefícios para as empresas, motivo pelo qual essa atividade física é estimulada e implementada por diversas organizações.

Os impactos negativos do trabalho podem ocorrer em diversas esferas, tais como problemas físicos, psicológicos ou sociais. Mais diretamente, a prática de exercícios físicos gera benefícios físicos para o trabalhador.
Os benefícios psicológicos (estresse, poder
de concentração) ou sociais (espírito de equipe, confiança) também são bastante citados em estudos diversos.

Benefícios para a empresa:

Diminuir os problemas de saúde no trabalhador é sinônimo de aumento de produtividade na empresa.

Essa afirmativa se verifica de diversas formas, mas os principais pontos notados são a diminuição na ocorrência de faltas ao trabalho por motivos médicos e também a diminuição dos acidentes de trabalho.

Portanto, se por um lado o fator de sofrimento humano é significativamente reduzido, por outro lado a empresa é beneficiada ao promover programas orientados de Ginástica Laboral.

Há estatísticas citando um retorno de 3 a 5 vezes sobre a verba aplicada por uma empresa em um programa de ginástica e hábitos de saúde, considerando faltas, encargos sociais e outros fatores relacionados à saúde, afetando a produtividade da empresa.

Benefícios físicos para o trabalhador:

Os benefícios dependem diretamente do tipo de trabalho realizado. A maioria dos exercícios tenta diminuir o efeito da solicitação constante a que é submetido um trabalhador ao executar determinada tarefa, seja ela uma tarefa física ou não.

Desse modo trabalhadores que utilizam de seus músculos para manejar instrumentos, ferramentas ou produtos podem ser beneficiados por um programa de atividades para trabalhadores braçais. Por exemplo, trabalhadores em uma linha de montagem de uma fábrica necessitam de exercícios específicos para os grupos musculares utilizados para que não ocorra lesão muscular por superutilização, similar, por exemplo, à lesão de um atleta ao final de uma competição extrema. Afinal, a jornada de trabalho pode durar até mais de 10 horas, às vezes...

Por outro lado, trabalhadores administrativos como digitadores, secretárias, atendentes, etc. são acometidos de problemas posturais, musculares ou visuais. Assim, um bom programa de atividades para trabalhadores administrativos ajudará a diminuir lesões por tais fatores.

Exemplos de atividades para trabalhadores braçais:

Os problemas vividos por este grupo de trabalhadores podem estar relacionados com a intensidade da força que exercem, ou ainda com a posição em que são obrigados a trabalhar. Em ambos os casos, um Professor de Educação Física pode avaliar as solicitações físicas e

prescrever atividades para compensá-las. Por exemplo, trabalhadores que são obrigados a suportar o peso de uma peça com um braço enquanto apertam um parafuso com a outra mão devem executar atividades que aliviem periodicamente as tensões envolvidas sob o risco de aparecerem lesões musculares ou posturais.

Exemplos de atividades para trabalhadores administrativos:

Independentemente da atividade exercida, esses trabalhadores têm alguns fatores em comum: trabalham sem se movimentar (parados ou em pé) por muito tempo, muitas vezes submetidos a cobranças e estresse. Exemplos de problemas decorrentes de tal ambiente são: problemas de postura, tendinites, pressão alta, etc.

Algumas funções podem ter ainda outros agravantes, como digitadores ou programadores, que utilizam demasiadamente determinados músculos do braço e mão para trabalhar.

Em primeiro lugar, é recomendável parar por alguns minutos pelo menos a cada duas horas de trabalho e executar alguns alongamentos para grandes grupos musculares como ombros, tronco e pernas. Isso combate a má postura e evita formigamentos por problemas circulatórios.

Movimentos como elevação do ombro, sua projeção para frente e para trás ajudam. Para o pescoço, flexione-o para frente e para trás, também de um lado para o outro e por fim um grande movimento circular da cabeça (circundução).

Para o tronco, espreguice-se (flexão para trás), dobre-se (flexão para frente) e incline-se flexionando lateralmente. Faça os movimentos gentil e lentamente.

Em relação às pernas, utilize as escadas sempre que se locomover por alguns andares, promovendo uma melhor circulação. Além dos benefícios cardiovasculares, promovidos até mesmo em pequenas distâncias, você estará aumentando seu gasto calórico, importante fator na manutenção da saúde.

Para funções específicas há exercícios específicos. Se você trabalha ou passa muito tempo diante de um computador, por exemplo, deve realizar uma pausa periódica para olhar e focalizar objetos distantes, aliviando a visão. Também deve realizar exercícios de alongamento para as mãos e antebraços, evitando sobrecarga por digitação ou utilização do mouse:

Estenda o braço à frente, deixando a mão relaxadamente caída para baixo. Com a outra mão, puxe gentilmente os dedos para baixo na direção do seu quadril, com as costas da mão voltadas para a tela do computador, por 20 a 30 segundos, para alongar a musculatura posterior de seu antebraço.

Puxe a mão relaxada agora para cima, em direção à sua cabeça e com a palma da mão voltada para a tela do computador, para alongar a musculatura anterior da mão e antebraço. Repita, realizando os mesmos exercícios para o outro braço.

Pergunte a um Professor de Educação Física (um personal trainer, ou em sua academia, ou na escola de seu filho) sobre quais as atividades mais importantes que você pode realizar em seu ambiente de trabalho. Os profissionais estão sempre dispostos a ajudá-lo a ter uma vida mais saudável.

0 comentários:

Uma pesquisa americana publicada nesta segunda-feira (9) afirma que o tempo que uma pessoa passa sentada pode influir...

Ficar menos tempo sentado aumenta expectativa de vida



Uma pesquisa americana publicada nesta segunda-feira (9) afirma que o tempo que uma pessoa passa sentada pode influir sobre a sua expectativa de vida. O estudo saiu na edição online do "British Medical Journal".

Segundo o estudo feito com adultos, quem passa menos de três horas por dia sentado tem uma expectativa de vida dois anos maior. A televisão também foi incluída como um fator importante – quem assiste menos de duas horas por dia aumenta o tempo de vida em um ano e quatro meses.

Os hábitos sedentários estão ligados principalmente a problemas cardiovasculares. Até 27% das mortes teriam relação com o tempo que uma pessoa passa sentada.

Os pesquisadores usaram dados de estudos nacionais norte-americanos para calcular o tempo que os adultos gastam em cada atividade – como assistir televisão. Além disso, revisaram outros cinco estudos que relacionam o tempo que cada um passa sentado e diferentes causas de mortes.

Os dados foram analisados com uma técnica que leva em conta os fatores de risco para uma população, e não para os indivíduos em si. Os autores enfatizaram que a pesquisa não prova que ficar sentado necessariamente reduza a expectativa de uma pessoa, mas mostra o impacto que o estilo de vida sedentário pode ter sobre a saúde.

"Os resultados desses estudo indicam que passar muito tempo sentado ou assistindo televisão pode ter potencial para reduzir a expectativa de vida nos EUA", afirma o artigo.

0 comentários:

Nesse vídeo, o fisioterapeuta do trabalho Rafael de Oliveira, fala sobre a área de atuação do Fisioterapeuta do Trabalho e dá dicas para o...

Video: atuação do Fisioterapeuta do Trabalho


Nesse vídeo, o fisioterapeuta do trabalho Rafael de Oliveira, fala sobre a área de atuação do Fisioterapeuta do Trabalho e dá dicas para os estudantes que desejam fazer o curso de Fisioterapia. Confira!

0 comentários:

As empresas, atualmente, ao mesmo tempo em que expõem os indivíduos a níveis elevados de tensão e estresse, têm voltado suas estratégi...

Benefícios da ginástica laboral no segmentos de linhas de produção



As empresas, atualmente, ao mesmo tempo em que expõem os indivíduos a níveis elevados de tensão e estresse, têm voltado suas estratégias para programas de qualidade de vida e prevenção de doenças. Esses interesses tornam-se ainda mais evidentes e necessários, à medida que são observadas a influência positiva e os diversos benefícios do investimento na saúde e qualidade de vida do colaborador (funcionário) junto aos objetivos de crescimento da empresa, garantindo qualidade em prestação de serviços e produtos, bem como no processo de produção e execução de serviços.


Um dos principais problemas encontrados em uma linha de produção é o "fenômeno" LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos / Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho), "são afecções de origem ocupacional que atingem os membros superiores, região escapular e pescoço, resultantes do desgaste muscular, tendinoso, articular e neurológico" ( MIRANDA, Carlos Roberto, DIAS, Carlos Roberto. 2002). A má adequação do trabalho ao ser humano é a principal causa do surgimento dessas "doenças", postura inadequada e do uso repetido e/ou forçado de grupos musculares desencadeiam uma série de problemas ao funcionário de uma empresa.

Boa postura, ergonomia e limitação de tempo nas condições de trabalho que geram lesão por esforço repetitivo, podem ajudar a preveni-la. Exercícios de fortalecimento, alongamento e relaxamento para reduzir a tensão muscular, podem ajudar no tratamento de lesões por esforço repetitivo.


As empresas, no afã de minimizar os impactos negativos caudados por esforços repetitivos e/ou má postura, procuram programas que auxilie na prevenção e no combate do absenteísmo, entre esses programas destaca-se o trabalho de Ergonomia, como uma "ferramenta" apresentada dentro deste propósito revela-se a Ginástica Laboral.


"Ginástica Laboral é a atividade física orientada, praticada durante o horário do expediente, visando benefícios pessoais no trabalho."( CARVALHO, Sérgio H. F. de 2003). Em um uma linha de produção, ela procura minimizar os impactos negativos devido o nível de esforço repetitivo, além de uma melhora produtiva, proporciona também qualidade de vida e saúde aos trabalhadores.


Com a implantação da Ginástica Laboral em uma linha de produção, o colaborador (funcionário) não é o único beneficiado, a empresa adepta a este tipo de programa também é recompensada através deste investimento, ganhos de produtividade, diminuição do número de absenteísmo causado por doenças osteomusculares, redução dos gastos com serviços médicos, aumento na satisfação do empregado no ambiente de trabalho, são pontos que se destacam em favor da empresa.

Benefícios da Ginástica Laboral no Segmento de Linhas de Produção


Os trabalhadores de uma linha de produção estão sujeitos a uma série de fatores que possam desenvolver ou agravar as lesões. Um dos principais fatores são os esforços repetitivos exigidos na produção, mau posicionamento das mãos durante a execução dos movimentos e má postura corporal também podem ocasionar as doenças ocupacionais.

Segundo a cartilha sobre doenças do trabalho, publicada pela CUT (Central Única dos Trabalhadores) em 2001, existem inúmeros fatores que podem contribuir para o surgimento da LER/DORT nas empresas. Com o aquecimento do mercado, as empresas visam mais lucro e custos mais baixos, como conseqüência disso, as empresas submetem os trabalhadores a condições inadequadas de trabalho, como, trabalhos realizados em ambientes frios, com má iluminação, ruidosos e mal ventilados, postos de trabalho e máquinas inadequadas, obrigando a adoção de posturas incorretas do corpo, equipamentos com defeito, tempo excessivo na mesma posição em pé. Outro fator decorrente deste crescimento é a ausência de pausas durante a jornada de trabalho e pressões por parte da chefia, isto faz com que o trabalhador tenha que efetuar seu trabalho rapidamente, contribuindo ainda mais para o aparecimento das doenças ocupacionais.


Prevenção de LER/DORT


Várias medidas podem ser tomadas para a prevenção da LER/DORT nas empresas, para evitar doenças relacionadas ao trabalho, é necessário à diminuição do ritmo de trabalho e pausas durante esta jornada, para que os músculos possam descansar, e o nível de stress diminuir. É preciso também, adequar os postos de trabalho para evitar que os colaboradores trabalhem com posturas incorretas, cada posto devem ser adaptados de acordo com as características físicas individuais de cada trabalhador. Uns ambientes com temperatura, ruídos e iluminação adequados, propiciam um local mais agradável. (GANDJEAN, 1998).


Outras medidas que são tomadas para prevenção de LER/DORT, é a implantação de um projeto de Ergonomia, e a aplicação de Ginástica Laboral em todos os setores das linhas de produção.


A Ergonomia no auxílio à Prevenção


A Ergonomia tem como objetivo melhorar os métodos de trabalho, através de adequações feitas nos postos de trabalho, adaptada a cada ser humano, visando segurança, conforto e eficiência nas atividades exercidas (GRANDJEAN, 1998).


Como ação para prevenção da LER/DORT, este projeto refere-se à adequação do ambiente de trabalho para cada colaborador, de acordo com suas características, fazendo uma análise não somente física, mas também psicológica e social, onde é estudado todos os aspectos que podem levar a doenças ocupacionais.

A partir de evoluções nas confecções de ferramentas do trabalho, o homem conseguiu diminuir significativamente os impactos causados pelo trabalho árduo que é executado (LIMA, 2008).


A Ginástica Laboral Como Proposta Preventiva de LER/DORT


Entre uma das medidas tomadas para prevenção da LER/DORT, está a introdução da Ginástica Laboral, atualmente, é comum encontrar em indústrias a aplicação desta atividade, como uma das ações para evitar doenças ocupacionais.


A implantação da GL contribui para a diminuição do índice de acidentes de trabalho e de lesões por esforços repetitivos, visando sempre à saúde dos trabalhadores e a melhoria das condições de trabalho, sendo uma alternativa econômica e eficiente contra todos estes problemas, trazendo satisfação e qualidade de vida para os funcionários (OLIVEIRA, 2003).


Existem basicamente três tipos de Ginástica Laboral oferecidos atualmente: Preparatória; Compensatória; Relaxamento (ZILLI, 2002).


Ginástica Laboral Preparatória


"Ginástica com duração aproximada de 5 a 10 minutos, realizada antes do início da jornada de trabalho ou nas primeiras horas. Tem como objetivo principal preparar os funcionários, aquecendo, sobretudo os grupos musculares que serão solicitados em suas atividades profissionais, proporcionando também maior disposição." (LIMA, 2008).


Ginástica Laboral Compensatória


"Ginástica com duração aproximada de 10 minutos e realizada durante a jornada de trabalho. Interrompe a monotonia operacional, com a realização de exercícios específicos de compensação para esforços repetitivos ou estruturas sobrecarregadas, e as posturas solicitadas nos postos de trabalho." (LIMA, 2008).


Ginástica Laboral Relaxamento


"Ginástica com duração aproximada de 10 minutos, baseada em exercícios de alongamento e relaxamento muscular, realizada no final do expediente, com o objetivo de oxigenar as estruturas musculares envolvidas na tarefa diária." (LIMA, 2008).


A Ginástica Laboral Aplicada a Produção


Para a aplicação da Ginástica Laboral em uma linha de produção, deve-se respeitar também o ritmo em que ela funciona, nem sempre é possível parar uma linha o tempo desejado, as empresas pensam em lucrar, em produzir sem parar, por isso o profissional responsável pela aplicação do programa de ginástica deve ser criativo, dinâmico e bem preparado para saber aproveitar um curto espaço de tempo para trabalhar de forma adequada e sanar os problemas que os funcionários da empresa possam possuir devido o ritmo acelerado de produção.


Benefícios da Ginástica Laboral aplicada a Linha de Produção


"Diminuir os problemas de saúde no trabalhador é sinônimo de aumento de produtividade na empresa". (CARVALHO, Sérgio H. F. de 2003).

Esta frase define um dos benefícios da implantação da Ginástica Laboral. Dentro da palavra "produtividade", podemos incluir a diminuição de acidentes de trabalho e faltas por motivos médicos, o que conseqüentemente diminui os gastos, visto que um trabalhador afastado se torna uma despesa para a empresa, já que ele não produzirá. (CARVALHO, 2003).


Além dos benefícios trazidos para a empresa, a GL proporciona benefícios principalmente para os trabalhadores, como o combate e prevenção de doenças ocupacionais, sedentarismo, estresse, depressão, ansiedade, etc. (FIGUEIREDO, Fabiana, MONT'ALVÃO, Claudia. 2005).


Aspectos Físicos, Psíquicos e Sociais


Segundo o site Saúde Em Movimento a Ginástica Laboral proporciona muitos benefícios aos trabalhadores de linhas de produção, esses benefícios se dividem em aspectos fisiológicos, Psicológicos e Sociais.


Com relação aos aspectos fisiológicos, a GL promove o combate e prevenção do sedentarismo, estresse, depressão, ansiedade, doenças profissionais, melhora a flexibilidade, força, coordenação, ritmo, agilidade e a resistência, promovendo uma maior mobilidade e melhor postura. Sobre os aspectos psicológicos, a GL melhora o equilíbrio biopsicológico, motiva por novas rotinas, melhora a auto-estima e a auto-imagem, além de combater as tensões emocionais. Os fatores sociais também se desenvolvem com a aplicação do programa de GL, melhorando as relações interpessoais e favorecendo o trabalho em equipe.


Satisfação dos Trabalhadores


Segundo análise feita por Petrô Gazafi, consultora de RH, era possível notar que a expressão física dos funcionários que participavam dos "10 minutos de atividade" tornava-se leve e descontraída, a expressão fisionômica evidenciava tranqüilidade e alegria.

A criatividade implementada na Ginástica Laboral, como a utilização da música, massagem com bolinhas, exercícios interativos, influencia muito no sucesso do programa, proporcionando uma maior integração entre os colaboradores. Os benefícios que muitas vezes parecem subjetivos são, na verdade, uma conscientização da satisfação e bem-estar promovidos pela atividade. (LIMA, 2008)


Ganhos e Produtividade das Empresas adeptas à GL


Com a implantação de um programa de Ginástica Laboral, não é apenas o funcionário praticante que estará ganhando, mas também a empresa que contratou esse serviço.

A aplicação da Ginástica Laboral, junto a um programa de ergonomia, é a melhor arma para combater o absenteísmo. Esses trabalhos podem beneficiar a empresa proporcionando a diminuição no número de acidentes de trabalho, reduz os gastos com serviços médicos, aumenta a satisfação do empregado no ambiente de trabalho e o ponto principal a uma empresa, aumenta a produção, conseqüentemente, aumenta os lucros. (MORAES, Camila de DELBIN, Maria Andréia. 2005)


CONCLUSÃO


As empresas que possuem linhas de produção, deparando-se com o alto índice de risco de possuir e sofrer baixas devido as LER/DORT, procuram encontrar soluções para minimizar estas situações negativas, como recursos, as empresas, em sua maioria, procuram adaptar programas de Ergonomia, no qual desenvolvem trabalhos que além da manutenção de maquinas de acordo com o ser humano, também proporcionam programas e ferramentas para "compensar" e/ou "ativar" a região que está/estará em função. Entre as principais ferramentas utilizas neste trabalho de prevenção, destaca-se a Ginástica Laboral.


A Ginástica Laboral passou por varias experiências no decorrer da história, em muitas ocasiões obteve resultados positivos, já em outras oportunidades não apresentou os resultados esperados, por esse motivo, passou um bom tempo esquecida, porém agora, ela voltou com força total e agradando aos funcionários de linhas de produção, devido à pausa e a quebra do ritmo de trabalho, e também proporciona um retorno à empresa, por tamanha satisfação do funcionário praticante.


A Ginástica Laboral além de proporcionar melhoras nos aspectos fisiológicos, psicológicos e sociais dos funcionários de uma linha de produção, também é um modo de ganho e melhor produtividade para uma empresa. Com a aplicação de programas de Ginástica Laboral, quem perde são apenas as LER/DORT e o absenteísmo.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


ANDERSON, Bob. Alongue-se no Trabalho. Ed. Summus, 1998.

CARVALHO, Sérgio H. F. de. Ginástica Laboral – Ponto de Vista. Instituto de Ciências da Saúde, 2003.

CAÑETE, Ingrid. Humanização – Desafio da Empresa Moderna – a ginástica laboral como um caminho. Porto Alegre: Artes e Ofícios Editora, 1996.

COUTO, Hudson de Araújo, NICOLETTI, Sérgio José, LECH, Osvandré. Como Gerenciar a Questão das LER/DORT. Belo Horizonte: Editora Ego Ltda, 1998.

FÁTIMA, José de. Ginástica Laboral – Atividade Física na Empresa. Vídeocurso, Canal 4, 2005.

FONTES, Hélio Augusto Ferreira. Lesões por Esforço Repetitivo – LER. Copacabana Runners, 2007.

GRANDJEAN, E. Manual de Ergonomia – Adaptando o Trabalho ao Homem. 4ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

JÚNIOR, Rubens Venditti, SOUZA, Irivaldo. Ginástica laboral: contribuições para a saúde e qualidade de vida de trabalhadores da indústria de construção e montagem. Revista Digital, 2004.

LIMA, Valquiria de. Ginástica Laboral. Atividade física no ambiente de trabalho. Ed. Phorte. São Paulo, 2003. 

MIRANDA, Carlos Roberto, DIAS, Carlos Roberto. LER – Lesões por Esforços Repetitivos: uma proposta de ação preventiva. Saúde e Trabalho, 2002.

MORAES, Camila de, DELBIN, Maria Andréia. Por que implantar um programa de Ginástica Laboral na empresa? Rev. Adm. CREUPI, Espírito Santo do Pinhal-SP, v. 05, n. 09, jan./dez. 2005.

POLITO, Eliane. Ginástica Laboral: teoria e prática. Rio de Janeiro: Sprint, 2002.

0 comentários:

Finalidades da Recreação e Educação Física:     Na criança e no adolescente, visa desenvolver e aperfeiçoar as qualidades físicas, ps...

Recreação laboral



Finalidades da Recreação e Educação Física:

    Na criança e no adolescente, visa desenvolver e aperfeiçoar as qualidades físicas, psíquicas e sociais, tornando-os mais tarde, elementos úteis a sociedade.

    No adulto, serve como meio de aliviar as tensões da vida diária que geralmente sobrecarregam o homem.


Conceitos Fundamentais

  • LAZER: É o estado de espírito em que o ser humano se coloca, instintivamente dentro do seu tempo livre, em busca do lúdico ( diversão, alegria, entretenimento).

  • RECREAÇÃO: É uma atividade física ou mental, à qual o indivíduo é levado pelo interesse, para satisfazer as necessidades físicas, intelectuais, morais, emocionais e sociais, tendo com resultado o prazer.

  • ÓCIO: É "nada fazer"de forma lúdica, positiva e opcional. Pode até ser uma forma de lazer.

  • OCIOSIDADE: É nada fazer de forma negativa, compulsória. O indivíduo preferiria estar fazendo algo, mas é impedido, não tem opção.


Organização de um Programa Recreativo

    Para qualquer área de estudo ou de atuação onde se faça necessário um processo de planejamento, ele se subdivide em três etapas:

  • Diagnóstico: É o levantamento da situação atual, como tudo se encontra no momento.

  • Prognóstico: É estabelecer critérios para se atingir a situação ideal; como tudo deverá ficar.

  • Execução: É o desenvolvimento efetivo do que foi estabelecido no prognóstico; fazer acontecer e conseqüentemente avaliar.

    Para o melhor resultado da execução, é necessário que se faça um bom prognóstico; por sua vez, um bom prognóstico depende de um bom diagnóstico. Assim devemos ser cuidadosos com todas as etapas.


II. Recreação nas empresas

    A recreação vem se tornando cada vez mais presente como técnica a ser desenvolvida nas empresas. Visando a diminuição do Stress acumulativo tanto na vida pessoal quanto profissional, onde através dessas atividades de integração (em grupo), desenvolvemos também uma melhora da relação interpessoal fazendo com que o ambiente de trabalho se torne favorável a uma maior produção.

    A recreação não só causa uma melhora na produção da empresa assim como proporciona também uma melhora na qualidade de vida de seus colaboradores (funcionários).


Os objetivos da recreação nas empresas.

    Os principais objetivos da recreação nas empresas são:

  • Autoconhecimento

  • Criatividade

  • Integração

  • Motivação

  • Senso de grupo ( trabalho em equipe)

  • Cooperação

  • Sociabilização

  • Bem estar físico, mental e social ( gerando saúde)

  • Assim como contribuindo para que o colaborador (funcionário) tenha uma melhor qualidade de vida.

    A recreação também trabalha as deficiências individuais e suas virtudes.

    Ex: Medo, vergonha, agressividade, liderança, autoconfiança, etc...


Forma de desenvolvimento da recreação nas empresas

    A recreação é desenvolvida dentro de um clima sadio onde a característica da empresa é o foco principal.

    Ex: Se o perfil da empresa é um perfil mais sério, a recreação deve seguir este padrão, caso o perfil da empresa seja mais descontraído o tipo de recreação então será também mais descontraído.


III. Metodologia

Pesquisa sobre os benefícios que a recreação trás para os colaboradores (funcionários) da empresa.

    A pesquisa foi realizada na Companhia Vale do Rio Doce, atingindo 1800 (hum mil e oitocentos) funcionários (colaboradores).

    O questionário foi validado pela instrumentação estatística denominada "Face Vallidity". Benefícios:

  • Melhora a disposição para o trabalho SIM 87%

  • Melhora a postura no trabalho SIM 84%

  • Reduz a ansiedade SIM 73%

  • Aumenta a concentração no trabalho SIM 66%

  • Ajuda a diminuir as dores no corpo SIM 83%

  • Ajuda a melhorar o entusiasmo no trabalho SIM 78%

  • Traz benefícios ao dia de trabalho SIM 83%

  • Melhora o relacionamento com os colegas SIM 79%

  • Diminui as tensões diárias SIM 82%

  • Ajuda a prevenir as DORT * SIM 82%

  • DORT ( Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho)


Benefícios em relação a Educação Física

    Quando o profissional de Educação Física apresenta o projeto da Recreação Laboral nas empresas, algumas delas acham desnecessário esse tipo de trabalho pois pensam que é um investimento que não irá dar nenhum retorno. Há um grande equívoco pois quando esse projeto é bem desenvolvido, a empresa não só ganha com o aumento da produção realizada por seus colaboradores ( funcionários) assim como ela economiza com os afastamentos por DORT. Um colaborador (funcionário) afastado para de produzir e ainda causa despesas extras para a empresa.

    Com o crescente avanço da tecnologia e a evolução dos processos, muito se fez pelas máquinas, produtos e equipamentos, mais pouco se mudou para as condições e qualidade de vida do colaboradores (funcionários) no que diz respeito a implantação e manutenção em programas direcionados à atividade física, sendo este um dos grandes motivos para o surgimento da recreação dentro das empresas, visando uma melhor qualidade de vida.

    O sucesso do projeto se consolida na multidisciplinalidade, dos profissionais de Educação Física com a Segurança do trabalho, com a Medicina Ocupacional e o Recursos Humanos. Acreditamos nessa parceria e de que o trabalho em equipe faz a diferença.


Forma de expansão da recreação nas empresas

    As formas de expansão da recreação nas empresas são:

  • Realização de eventos, tais como: festa de fim de ano, comemoração de dia das mães, dia das crianças...

  • Caminhadas e outras formas de fazer com que os funcionários pratiquem atividades físicas e recreativas (gincanas)

  • E a própria recreação em algum dia específico que se possa realizar todo e qualquer tipo de recreação. Ex: Final de semana.



IV. Colônia de férias laboral

    Colônia de férias é um termo que possui dogma próprio. São inesgotáveis as formas de organização e desenvolvimento da mesma.Para organizar, implementar ou coordenar uma colônia de férias, é necessário ter iniciativa, determinação, motivação, liderança, o que de certa forma são características inerentes aos profissionais de Educação Física.

    A principal característica das colônias de férias era, e é a recreação, distinguindo-se por uma ação limitada do tempo, ou seja, embora pudessem ocorrer anualmente não possuíam uma continuidade na sua intervenção.

    O desenvolvimento de novo método na Educação Físico formal e o despertar desportivo corresponderam para o avanço do desenvolvimento das colônias de férias, emergindo novas atividades, passando a serem proporcionadas com maior ênfase, as de caráter físico-desportivo e acoplando atividades culturais, artísticas, cívicas e outras de natureza similar.

    Antigamente, as colônias de férias em sua grande maioria eram projetadas por órgãos públicos, sejam militares ou civis, poucos sendo de cunho particular. As finalidades, geralmente eram as de proporcionar aos escolares em férias oportunidades de preencherem esse período de forma orientada com atividade física, estimulando o gosto pelas mesmas, despertando o desenvolvimento do espírito de equipe, da ação comunitária, da liderança e o espírito desportivo, em alguns casos, já com visão ecológica, buscava-se contato com a natureza, hoje necessário se fazer a preservação dessa natureza.

    Atualmente, constatamos modificações nesta tendência e, conseqüentemente, grande avanço em torno do oferecimento de oportunidades para o preenchimento do tempo livre e principalmente na formulação dos objetivos.

    Doravante, vamos entender colônia de férias não mais na ótica tradicional, mas sim, numa opção organizacional mais ampliada nas empresas. Não mais como uma atividade dinamizada apenas no período de férias escolares longas, voltada exclusivamente para as crianças; mas, como programas que podem ser dinamizados em outros períodos de folga, seja nos finais de semanas, nos feriados ou nas férias.

    Não mais voltadas apenas para crianças, mas para as pessoas de um modo geral.

    A contingência conjuntural nos leva à percepção dependendo da procura e do interesse, pode-se desenvolver vários tipos de colônias, seja para criança, jovens, adultos, terceira idade ou, tudo junto.Na projeção logística, verificamos que tudo depende do objetivo ou dos objetivos que estipule para a colônia de férias e das estratégias adotadas.

    Assim, temos alguns exemplos de tipos de colônias de férias:

  • Para emagrecimento: Trata-se de uma atividade onde as pessoas permanecem por período determinado, em busca do objetivo de emagrecer, convivendo socialmente com os demais participantes e, participando de atividades físico/desportivas de forma lúdica.

  • Recuperação do stress: Hoje o stress é uma doença que atinge quase todos, principalmente aos trabalhadores. Na área de executivos, há necessidade de recuperação. Um projeto de colônia de férias específico é necessário para a recuperação da fadiga física e mental.

  • Para doença específica: São programações, desenvolvidas de forma recreativas com objetivos, tais como colônias de férias para diabéticos, cardiopata, e outras doenças motivadas pelos anos de trabalho na empresa.

  • Para repouso: Programas de colônias de férias que vise o repouso dos participantes, geralmente adultos.Hoje em dia percebe-se que os adultos deixaram de recrear. A essência tem demonstrado que, quando os adultos participam de atividades lúdicas, de brincadeiras de crianças e jovens, relaxa, descontrai, recupera o bom humor e repousa.

    Quanto aos objetivos:

  • Recreativa: Consideramos aquelas cujas atividades desenvolvidas sejam somente de cunho recreativo. Em todas as colônias de férias, o cunho lúdico deve estar presente , o aspecto do prazer dos participantes é fundamental. Podem ser desenvolvidas colônias de férias cujas atividades tenham o cunho esportivo e serem classificadas de recreativas, desde que a atividade esportiva dinamizada e orientada para o objetivo recreativo.

  • Desportivas: Consideramos aquelas que tenham como objetivo especifico dinamizações a de técnicas e táticas de determinado ou determinados desportos. È o caso de um programa de meio período, durante 5 dias em que sejam ministradas somente atividades de voleibol. Mesmo que algumas dessas atividades sejam desenroladas de forma lúdica e recreativa, o objetivo principal é o apropriamento dos participantes em determinada prática desportiva, o que não ocorre na colônia cujo objetivo seja "recreativo" sem regras fixas.

  • Socializante: Toda colônia de férias deve ter como objetivo geral a socialização. Mas, podemos programar uma em que o enfoque principal seja a socialização. Não são poucas as crianças, jovens e mesmo adultos com dificuldades de relacionamento no seu dia-a-dia na empresa. A união da família renova a vontade para o trabalho.

  • Cultural: Atividades culturais também são parte de quase toda programação de colônia de férias. Encontramos, hoje em dia, algumas cujo objetivo central são atividades culturais. Consideramos àquelas cujas atividades teatrais, artísticas, e outras são o foco central. Exemplo de colônia de férias cultural a dinamizada em um teatro ou um em ateliê artístico ou mesmo em praça pública ou praia desde que o enfoque seja centrado nas atividades culturais, ainda que, evidentemente desenvolvidas de forma recreativa e lúdica.

  • Específica: Consideramos aquelas que, além dos objetivos gerais citados, que desenvolvam suas atividades de forma recreativa, desportiva ou cultural, tenham objetivo específico especial tipo colônia de férias para diabéticos, para cardiopatas, para emagrecimento e outras. O enfoque nessas colônias de férias é muito mais amplo. Visa dar orientação específica aos participantes através de equipes multidisciplinares e poliprofissionais. Por exemplo em colônia de férias para diabéticos, o enfoque é a convivência do participante com seu problema, com a insulina, é o conhecimento nutricional, é o reconhecimento dos benefícios das atividades físicas. Em suma, como todas essas atividades podem contribuir para o melhor bem estar do individuo. È gratificante participar de uma colônia de férias desse tipo.

  • Mista: A maioria das colônias de férias são do tipo mista. Consideramos aquelas que não possuem objetivos específicos. São as realizadas de forma recreativa, desportiva e cultural.

    Há uma farta literatura sobre jogos e atividades recreativas para iniciação desportiva. Todos são válidos como programação de atividades para os participantes das colônias de férias. Fica ressaltada apenas a importância dessas atividades serem executadas de tal forma que mantenham a motivação e o interesse dos participantes e, preferencialmente que não haja exclusão.

    Toda as atividades programadas devem ser de forma lúdica e que favoreçam a participação de todos. Vamos exemplificar com alguns jogos, atividades sensoriais, atividades com material e sem material, em duplas, em colunas, em estafetas, em grandes grupos e outros.

    As atividades a serem desenvolvidas dependem dos objetivos propostos para a colônia de férias. Poderão ser as informais e formais. Porém, todas devem oportunizar a criatividade, a espontaneidade, devem ser motivadoras e divertidas e, despertar o interesse dos participantes, mantendo a curiosidade quanto ao que será dinamizado proximadamente e, o desejo de retornar no dia seguinte.

    Pode-se afirmar que não existem limites para as atividades que poderão ser programadas para qualquer colônia de férias. Porém, dois lembretes merecem ser destacados:

  • Que atividades sejam compatíveis com as faixas etárias para as quais serão programadas

  • Que oportunizem a participação de todos

    Promoção de atividades que possibilitam a participação de todos e, inclusive responsáveis ou convidados.

    São atividades que favorecem o convívio social mais intensamente:

  • Passeio de bicicletas com a família

  • Concurso de pintura

  • Concurso de piadas mentirosas

  • Festival de poesia

  • Domingo de lazer familiar

  • Caminhada em família

  • Jogo de futebol, voleibol e outros esportes entre pais e participantes.

  • Festival de frases sobre temas selecionados


Bibliografia

  • CAVALLARI, V. ZACHARIAS, V. Trabalhando com recreação. Ed. Icone, 5ª edição, 1986.

  • REVISTA SPRINT, exemplar nº 95 . Março/Abril 98

0 comentários:

Estudos recentes comprovaram que a fisioterapia preventiva reduz o índice de cirurgias e afastamento do trabalho, mas afinal, o que é a fis...

Fisioterapia preventiva reduz afastamento do trabalho


Estudos recentes comprovaram que a fisioterapia preventiva reduz o índice de cirurgias e afastamento do trabalho, mas afinal, o que é a fisioterapia preventiva e qual a sua função?

O objetivo da fisioterapia preventiva vai muito além de tratar pessoa enfermas. Seu objetivo é prevenir as doenças através de uma melhor qualidade de vida e consequentemente de uma melhor saúde.

Quem deve fazer a fisioterapia preventiva?

A fisioterapia preventiva é muito utilizada entre esportistas (jogadores de futebol, lutadores etc.) para prevenir lesões durante as atividades desportivas, mas pode e deve ser praticada por todos, desde crianças até idosos, pois como já citamos, o objetivo da fisioterapia preventiva é melhorar a saúde.

O que fazer na fisioterapia preventiva?

A fisioterapia preventiva é composta de exercícios de alongamento, relaxamento e exercícios respiratórios que devem ser feitos todos os dias mesmo por quem não pratica esportes.

Donas de casa, executivos, motoristas, aposentados… qualquer um pode e deve separar alguns minutos do seu dia para praticar o alongamento que relaxa a musculatura, aumenta a flexibilidade da musculatura e diminui muito as dores nas costas, pescoço, dores de cabeça entre outras. Aliás, para o idoso, a fisioterapia preventiva é essencial.

Quando praticar o alongamento?

Os alongamentos podem ser realizados em qualquer lugar:

  • Em casa
  • Na praia
  • Na escola
  • Em praças públicas
  • No escritório
  • e até mesmo na cama ao acordar.

Cada um decide de acordo com sua vontade e tempo, que local e momento é o mais adequado para realizar o alongamento.

Só há uma situação em que o alongamento é obrigatório: antes e depois dos exercícios físicos afim de evitar lesões musculares.

Benefícios da fisioterapia preventiva

A fisioterapia preventiva através de alongamentos:

  • Reduz a tensão na musculatura deixando-a mais relaxada
  • Relaxa a mente
  • Proporciona elasticidade à musculatura deixando o corpo mais flexível e solto
  • Previne lesões musculares já que a musculatura está mais flexível
  • Ativa a circulação
  • Previne insônia, depressão e ansiedade

Como fazer a fisioterapia preventiva através do alongamento?

Fazer alongamento é muito fácil, mas requer conhecimento para ser feito do modo correto.

Assista esse vídeo fantástico ensinando como alongar a coluna lombar:

Alongar até o ponto de sentir dor na musculatura não é a maneira correta e só trará prejuízos a saúde.

Se você não sabe fazer alongamentos, uma sessão de fisioterapia domiciliar é o suficiente para que um profissional (fisioterapeuta) possa lhe orientar e corrigir possíveis erros.

Pratique a fisioterapia preventiva e tenha uma vida mais saudável.

Veja o quadro abaixo:

Alongamento

0 comentários:

Faça Fisioterapia