Na maioria das vezes o cansaço e as dores que sentimos ao final de mais um dia de trabalho nada mais é do que má postura. Ao longo do dia fi...

Importância do alongamento no trabalho


Na maioria das vezes o cansaço e as dores que sentimos ao final de mais um dia de trabalho nada mais é do que má postura. Ao longo do dia ficamos muito tempo em uma mesma posição, fazemos inúmeros movimentos e esforços desnecessários, que sobrecarregam a musculatura corporal.


Trabalhar horas sentadas ou em pé pode causar sensação de mal estar, pois cada um dos músculos recebe boas doses de tensão. Uma boa noite de sono tranqüilo pode ser uma ótima opção, mas nem sempre isto é possível, o que nos leva a acordar no dia seguinte com o corpo já dolorido.

Nesse momento nada mais gostoso do que poder relaxar e sentir-se bem novamente. Para isto servem os exercícios de alongamento, que ajudam a evitar ou minimizar os efeitos das dores musculares causadas pelas posições inadequadas que adotamos na execução das "rotinas de trabalho".

Os exercícios de alongamento são simples e podem ser feitos em qualquer lugar e a qualquer hora do dia, estando você em casa, no carro a caminho do trabalho, ao telefone ou mesmo durante o seu trabalho. Podem ser realizados para diminuir a tensão nervosa, quando é preciso concentração para dar o melhor de si e também antes e depois das atividades físicas.

Na atividade física os alongamentos realizados antes do início têm por objetivo aquecer a musculatura para o exercício, e ao final não permite o encurtamento dos músculos, o que prejudicaria a flexibilidade do corpo.

Estes exercícios visam à diminuição da tensão, reduzem a ansiedade, o estresse e a fadiga muscular, ativam a circulação e diminuem os riscos de lesões.

O alongamento corporal traz inúmeros benefícios para a saúde, entre eles:

Melhora a qualidade de vida, combate o estresse;

Tranqüiliza e relaxa, aumenta a capacidade de concentração;

Melhora o funcionamento de todos os órgãos vitais;

Aumenta a auto-estima, facilita os movimentos do dia-a-dia;

Auxilia na reabilitação de problemas posturais, melhora o posicionamento da coluna vertebral;

Diminui tensões e reduz os riscos de lesões;

Ativa a circulação sanguínea, diminui dores musculares.

1)Espreguice esticando braços, pernas, costas, etc;

2)Alongue o pescoço para frente, para trás e para os lados. Gire depois o pescoço sobre os ombros de forma lenta e o mais acentuado possível, invertendo os sentidos;

3)Separe as duas pernas, flexione levemente os joelhos e solte o corpo para frente. Relaxe os ombros e o pescoço tentando chegar com as mãos o mais próximo possível do chão. Volte devagar à posição inicial e respire normalmente;

4)Eleve os braços na lateral da cabeça e segure-o na região do cotovelo. Repita o exercício do outro lado. Cruze a frente do tórax com um dos braços e pressione o cotovelo junto ao peito. Repita do outro lado. Faça uma rotação simultânea nos dois ombros nos dois sentidos.

5)Estique um dos braços para frente e puxe o dorso da mão no sentido do antebraço. Em seguida puxe a palma da mão em direção ao antebraço. Repita com o outro braço;

6)Entrelace os dedos atrás das costas, palmas das mãos voltadas para dentro. Lentamente eleve-as de modo que sinta os ombros alongados.

7)Espreguice esticando braços, pernas, costas, etc;

8)Alongue o pescoço para frente, para trás e para os lados. Gire depois o pescoço sobre os ombros de forma lenta e o mais acentuado possível, invertendo os sentidos;

Alongar o corpo é indispensável a qualquer trabalhador. É rápido, simples e muito benéfico a qualquer pessoa independente da função que desempenha. Alongue-se!

0 comentários:

Nos últimos meses os noticiários têm se ocupado em retratar realidades desanimadoras diante da crise econômica que aflige o mercado mundial....

A prevenção dos acidentes de trabalho como meio de contenção de custos nas empresas


Nos últimos meses os noticiários têm se ocupado em retratar realidades desanimadoras diante da crise econômica que aflige o mercado mundial. E os estudiosos não se cansam de afirmar: é preciso reduzir os gastos; é hora de cortar os custos. Nesse cenário, o planejamento estratégico das empresas torna-se a "alma" do negócio. Proteger o caixa torna-se elemento essencial. Neste sentido, dentro do planejamento estratégico deve a organização dedicar especial atenção à prevenção aos acidentes oriundos do ambiente de trabalho.

Segundo disposto na Lei de Previdência, nº 8.213/91, acidente de trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados empregados e segurados especiais, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho. A citada lei trata ainda das hipóteses de acidente de trabalho por equiparação, as chamadas doenças ocupacionais. São acidentes e doenças resultantes das impropriedades do ambiente de trabalho.

Os acidentes de trabalho e as doenças ocupacionais têm entre as suas consequências, além da estabilidade adquirida pelos funcionários, as inúmeras reclamações levadas aos órgãos administrativos e judiciários. Dentre as matérias discutidas nesses órgãos estão os direitos à reintegração ao emprego, indenizações compensatórias, autuações da Delegacia Regional do Trabalho, e mais recentemente, conforme noticiado pela Gazeta Mercantil, tem-se ainda as ações regressivas propostas pelo Órgão Previdenciário.

Torna-se indispensável, desse modo, contar com programas de prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais a fim de reduzir o passivo da empresa oriundo de problemas com medicina e segurança do trabalho. O planejamento preventivo deve ser feito em parceria com médico e engenheiro de segurança do trabalho, para que se desenvolvam programas de risco ambientais, programas voltados para saúde ocupacional, treinamentos, laudos ambientais, além de acompanhamentos médicos periódicos de maior qualidade. Necessário também que haja o correto fornecimento dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI's), além de orientação e fiscalização quanto ao uso dos mesmos.

No cenário em tela, há de se buscar também apoio em departamentos jurídicos e escritórios contratados, que devem estar aptos a atuar visando apoiar a redução de custos. O apoio seria por meio de treinamentos, orientações, busca de soluções para os problemas práticos, contribuindo sempre para que a empresa atue nos mais estritos termos da lei. Assim, seriam evitadas possíveis demandas judiciais, gastos com o contencioso, custas, reparação de danos, dentre outros custos inerentes a processos judiciais. É indiscutível que um processo judicial é, no maior dos casos, até cinco vezes mais caro que a atuação preventiva.

Medidas de prevenção de acidentes de trabalho também se justificam tributariamente uma vez que as organizações que oferecem maior risco, com um número maior de acidentes e doenças do trabalho, pagam contribuições adicionais ao INSS (adicional ao SAT) dependendo do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) da empresa.

Muitos casos de acidentes de trabalho poderiam ser evitados, não fosse a omissão do empregador em zelar pela segurança física e mental de seus empregados. A organização deve informar aos funcionários os ricos inerentes às funções que exercemhttp://www.blogger.com/img/blank.gif, instruí-los sobre a forma de execução das tarefas, oferecer treinamento adequado para a operação de máquinas e equipamentos, fiscalizar a utilização dos equipamentos de segurança e quaisquer outras atitudes efetivas que ajudem na segurança do ambiente de trabalho.

Verifica-se que o investimento na prevenção de acidentes é um meio prático de redução de custos na empresa. Se existe a possibilidade de prevenir problemas judiciais e gastos excessivos, por que não tomar as medidas para evitá-los? Não há dúvidas de que a prevenção é a melhor forma de contenção de despesas. Previna-se, pois acidentes de trabalho e doenças profissionais custam tempo e dinheiro.

Fonte

0 comentários:

A GL é uma atividade que requer um programa bem elaborado, por um profissional capacitado, um profissional de Educação Física, que atue de f...

O pefil do profissional de Ginástica Laboral


A GL é uma atividade que requer um programa bem elaborado, por um profissional capacitado, um profissional de Educação Física, que atue de forma a atender às necessidades dos funcionários e da empresa. E de acordo com Oliveira (2003), o desenvolvimento do programa só trará resultados positivos se o profissional de Educação Física contar com o apoio de uma equipe multidisciplinar composta por médico do trabalho, técnico de segurança do trabalho, psicólogo, além dos próprios funcionários.

Uma importante responsabilidade do profissional de GL é, antes de tudo, fazer um diagnóstico dos setores de trabalho e suas particularidades, bem como verificar as necessidades dos trabalhadores de forma individual. Detectando as causas dos problemas, preocupando-se em como direcionar os recursos humanos e financeiros para uma melhor aplicabilidade da GL.

Oliveira (2003) enfatiza que é necessário, além de fazer um diagnóstico prévio, desenvolver avaliações contínuas no decorrer do desenvolvimento deste. Afirma ainda, que essas avaliações podem ser realizadas através de questionários aplicados aos funcionários acerca da saúde dos mesmos, avaliação subjetiva de questões psicológicas, bem como questionários acerca da avaliação dos resultados do programa.

Outro fator importante é como o profissional de Educação Física irá elaborar e desenvolver os exercícios. Uma alternativa é a utilização de atividades que envolvam dinâmica em grupo, estimulando a interação e a valorização do trabalho em equipe, bem como atividades recreativas utilizando-se de músicas, para a descontração, motivação e animação dos funcionários. Não deixando de adotar o alongamento como parte integrante do processo.

Para Picoli e Guastelli (2002) o alongamento é de suma importância no programa de GL, pois o alongamento é uma atividade simples, suave, mas proporciona inúmeros benefícios a saúde do trabalhador. Dentre elas o autor apresenta:

Redução da tensão muscular;

Melhora a circulação sanguínea;

Melhora do retorno linfático;

Redução de lesões;

Desenvolvimento de consciência corporal;

Melhora da qualidade de vida;

Lembrando que os exercícios e alongamentos têm que respeitar o limite de cada indivíduo, bem como levar em consideração as necessidades de cada setor de trabalho. O profissional de GL, ao estabelecer sua proposta de trabalho, deve visar também o lado educativo, permitindo a cada funcionário expressar suas emoções, percepções e expectativas, valorizando a experiência vivenciada de cada um, bem como os interesses e o saber de todos. Por isso a importância de haver uma troca de conhecimentos, uma avaliação contínua e um bom relacionamento funcionário-professor, não havendo uma imposição, mas sim, uma troca de conhecimentos.

0 comentários:

1. Que é Segurança do Trabalho ? Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar ...

5 perguntas e respostas sobre segurança do trabalho


1. Que é Segurança do Trabalho ?

Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e a capacidade de trabalho do trabalhador.

Area de Estudo da Engenharia de Segurança
A Segurança do Trabalho estuda diversas disciplinas como Introdução à Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho, Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações, Psicologia na Engenharia de Segurança, Comunicação e Treinamento, Administração aplicada à Engenharia de Segurança, O Ambiente e as Doenças do Trabalho, Higiene do Trabalho, Metodologia de Pesquisa, Legislação, Normas Técnicas, Responsabilidade Civil e Criminal, Perícias, Proteção do Meio Ambiente, Ergonomia e Iluminação, Proteção contra Incêndios e Explosões e Gerência de Riscos.

O quadro de Segurança do Trabalho de uma empresa compõe-se de uma equipe multidisciplinar composta por Técnico de Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico do Trabalho e Enfermeiro do Trabalho. Estes profissionais formam o que chamamos de SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. Também os empregados da empresa constituem a CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.

Leis de Segurança do Trabalho
A Segurança do Trabalho é definida por normas e leis. No Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho compõe-se de Normas Regulamentadoras, leis complementares, como portarias e decretos e também as convenções Internacionais da Organização Internacional do Trabalho, ratificadas pelo Brasil.


2. Porque minha empresa precisa contituir equipe de Segurança do Trabalho?

Porque é exigido por lei. Por outro lado, a Segurança do Trabalho faz com que a empresa se organize, aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos, melhorando as relações humanas no trabalho.


3. Que é acidente de trabalho?

Acidente de trabalho é aquele que acontece no exercício do trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional podendo causar morte, perda ou redução permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.

Equiparam-se aos acidentes de trabalho:

o acidente que acontece quando você está prestando serviços por ordem da empresa
fora do local de trabalho
o acidente que acontece quando você estiver em viagem a serviço da empresa
o acidente que ocorre no trajeto entre a casa e o trabalho ou do trabalho para casa.
doença profissional (as doenças provocadas pelo tipo de trabalho.
doença do trabalho (as doenças causadas pelas condiçoes do trabalho.

O acidente de trabalho deve-se principalmente a duas causas:

I. ato inseguro
é o ato praticado pelo homem, em geral consciente do que está fazendo, que está contra as normas de segurança. São exemplos de atos inseguros: subir em telhado sem cinto de segurança contra quedas, ligar tomadas de aparelhos elétricos com as mãos molhadas e dirigir a altas velocidades.

Ato Inseguro
II. Condição Insegura
é a condição do ambiente de trabalho que oferece perigo e ou risco ao trabalhador. São exemplos de condições inseguras: instalação elétrica com fios desencapados, máquinas em estado precário de manutenção, andaime de obras de construção civil feitos com materiais inadequados.

Ambiente Inseguro

Eliminando-se as condições inseguras e os atos inseguros é possível reduzir os acidentes e as doenças ocupacionais. Esse é o papel da Segurança do Trabalho.


4. Onde atua o profissional de Segurança do Trabalho?
O profissional de Segurança do Trabalho tem uma área de atuação bastante ampla. Ele atua em todas as esferas da sociedade onde houver trabalhadores. Em geral ele atua em fábricas de alimentos, construção civil, hospitais, empresas comerciais e industriais, grandes empresas estatais, mineradoras e de extração. Também pode atuar na área rural em empresas agro-industriais.


5. O que faz o profissional de Segurança do Trabalho?

O profissional de Segurança do Trabalho atua conforme sua formação, quer seja ele médico, técnico, enfermeiro ou engenheiro.O campo de atuação é muito vasto. Em geral o engenheiro e o técnico de segurança atuam em empresas organizando programas de prevenção de acidentes, orientando a CIPA, os trabalhadores quanto ao uso de equipamentos de proteção individual, elaborando planos de prevenção de riscos ambientais, fazendo inspeção de segurança, laudos técnicos e ainda organizando e dando palestras e treinamento. Muitas vezes esse profissional também é responsável pela implementação de programas de meio ambiente e ecologia na empresa.
O médico e o enfermeiro do trabalho dedicam-se a parte de saúde ocupacional, prevenindo doenças, fazendo consultas, tratando ferimentos, ministrando vacinas, fazendo exames de admissão e periódicos nos empregados.

0 comentários:

Faça Fisioterapia