A avaliação ergonômica


>



Também chamada de Parecer Ergonômico e inadequadamente de Laudo Ergonômico, destina-se a verificar e qualificar as condições a que estão sujeitos os funcionários em suas atividades durante o processo produtivo da empresa.

A Ergonomia para alguns está meramente ligada ao mobiliário e classificada erroneamente e popularmente como a "ciência da mesa e cadeira".

Ledo engano, ela vai muito além do mobiliário, este item é apenas uma das muitas variáveis que compõem seus estudos porém, também de suma importância.
Sylvia_photo_01.jpg (5225 bytes)
Sylvia Volpi
Professora e Conslutora
de Ergonomia


A influência sobre a qualidade de vida do ser humano dentro da empresa é reflexo do ambiente de trabalho como um todo.

A Avaliação Ergonômica está diretamente ligada à ergonomia de manutenção (corretiva) onde o trabalho é analisado conforme a tarefa que já é executada.

Esta análise mostra a situação geral no que toca ao posto de trabalho, pressões, carga cognitiva, densidade do trabalho, organização do trabalho, modo operatório, ritmos, posturas, entre outros fatores relevantes.

Para que seja completa e proveitosa para a empresa, demanda dias de estudos e observações, registro de imagens, diálogo com os funcionários baseados na confiança mútua gerada pela empatia.

O convívio direto com o ambiente e situações de trabalho são primordiais.

Complementando os estudos, utilizam-se também levantamentos estatísticos e a análise de registros já existentes na empresa, coleta de informações em vários departamentos, etc.

Situar a empresa perante a NR 17 somente, é insuficiente, pois a norma é restrita e incompleta.

Por existirem infinitas situações de trabalho não haveria como citar todas estas em uma norma.

A avaliação é um trabalho minucioso que requer extrema paciência, dedicação, além de profundo conhecimento técnico.

Relatórios que terminam fazendo parte apenas de arquivos são inúteis e custam muito caro para a empresa e funcionários.

Relatórios volumosos, com excesso de informações por vezes de nada valem se não possuírem qualidade na análise.

Mencionar apenas se uma situação é satisfatória ou insatisfatória não leva a nada, tais conclusões independem de conhecimento ergonômico, são apenas uma questão de bom senso.

Conseguir "enxergar" o que não é óbvio é tarefa para especialistas.

Não existe um "ergonomímetro", e este jamais poderia ser utilizado pois as sensações e sentimentos do ser humano, suas atitudes e condutas não podem ser mensuradas por aparelhos.

Da mesma maneira não se pode comparar o custo de um levantamento de ruído com um de ergonomia, os custos são diferenciados, pois o trabalho é totalmente diferente, muito mais complexo, moroso e requer a presença constante do ergonomista.

A Avaliação Ergonômica é o diagnóstico dos problemas e suas conseqüências tanto para o funcionário como para a empresa.

É condição primordial para que se possa então proceder aos projetos de modificações, visando o bem estar do ser humano e a produtividade com qualidade.
A avaliação ergonômica A avaliação ergonômica Revisado by Faça Fisioterapia on 10:03 Nota: 5

Nenhum comentário